Relações com Investidores

Menu

Histórico

  • 1967

    • Tem início a Aracruz Florestal no Espírito Santo e os primeiros plantios de eucalipto.

  • 1968

    • Fundação da Aracruz Celulose S.A.
  • 1988

    • Grupo Votorantim adquire um projeto no segmento de papel e celulose, a Celpav Celulose e Papel Ltda., estabelecida no estado de São Paulo.

    • Fundação da Votorantim Celulose e Papel S.A. (VCP).

  • 1992

    • VCP adquire a Indústria de Papel Simão S.A.

    • Aracruz Celulose lança programa de ADR Nível III na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), primeira companhia brasileira a fazer essa operação.

  • 2000

    • Ações da VCP começam a ser negociadas na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE).

    • Aracruz Celulose ingressa no controle acionário da Veracel Celulose S.A.

  • 2001

    • VCP adquire 28% do capital votante da Aracruz Celulose, que representa 12,3% do capital social total.

  • 2004

    • Aracruz Celulose assina o Pacto Global da ONU.

  • 2005

    • VCP completa o 5º ano de listagem na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE).

    • ​Aracruz Celulose figura pela primeira vez no Índice Dow Jones de Sustentabilidade (DJSI - NYSE) e Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE - B3).

    • Os papéis da VCP passam a integrar o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3, desde então a empresa permanece no índice.

  • 2008

    • VCP assina o Pacto Global da ONU e figura pela primeira vez no Índice Dow Jones de Sustentabilidade.

    • VCP e Suzano criam a Conpacel (Consórcio Paulista de Papel e Celulose).

  • 2009

    • VCP adquire 56% do capital votante de Aracruz Celulose, que representa 24,7% do capital social total, das famílias Lorentzen, Moreira Salles, Almeida Braga e Grupo Safra.

    • VCP adquire, em sucessivas operações no mercado de capitais, o restante do capital social da Aracruz Celulose, completando assim 100% do Capital Social da Companhia.

    • Em 31 de Dezembro de 2009 é concluída a incorporação da Aracruz Celulose.

    • Nasce a Fibria, líder mundial em celulose de mercado, resultado da incorporação da Aracruz Celulose pela VCP, com 15 mil funcionários e capacidade para produzir cerca de 5,3 milhões de toneladas de celulose e mais de 300 mil toneladas de papel por ano.

    • Mudança do Ticker da VCP na B3 e na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) para FIBR3 e FBR, respectivamente.

    • Emissão de US$ 1 bilhão no mercado internacional de títulos de dívida, com vencimento em 2019, cupom de 9,25%, Bond 2019.

    • Venda de Guaíba para CMPC. Clique aqui para acessar o Comunicado ao Mercado.

  • 2010

    • Fibria, antiga VCP, completa o seu 10º ano de listagem na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE).

    • Fibria entra no segmento de Novo Mercado da B3.

    • Venda da participação da Fibria (50%) na Conpacel e KSR para Suzano. Acesse o Fato Relevante e os Comunicados ao Mercado das conclusões da venda da KSR e da Conpacel.

    • Emissão de US$ 750 milhões no mercado internacional de títulos de dívida, com vencimento em 2020, cupom de 7,50%, Bond 2020.

  • 2011

    • Emissão de US$ 750 milhões no mercado internacional de títulos de dívida, com vencimento em 2021, cupom de 6,75%, Bond 2021.
    • Venda da Unidade de Piracicaba - conclusão de seu reposicionamento estratégico no negócio de celulose. Acesse os Fatos Relevantes e o Comunicado ao Mercado.
  • 2012

    • Aumento de capital da Fibria através da emissão de 86 milhões de ações, que totalizou R$ 1,4 bilhão, ao preço unitário de R$15,83/ação (US$ 8,43/ação). Acesse o Fato Relevante e o Comunicado ao Mercado.

    • Compra de participação no capital da Ensyn Corporation no valor de US$ 20 milhões. Clique aqui para acessar o Fato Relevante.

  • 2013

    • Monetização de terras para fundo de investimento no valor potencial de R$ 1,65 bilhão. Clique aqui para acessar o Fato Relevante.
  • 2014

    • Emissão de US$ 600 milhões no mercado internacional de títulos de dívida, com vencimento em 2024, cupom de 5,25%. Clique aqui para acessar o Comunicado ao Mercado, Bond 2024.

    • Liquidação total dos Bonds 2019, 2020 e 2021. Clique aqui para acessar os Comunicados ao Mercado.

  • 2015

    • FIbria, antiga VCP, completa o seu 15º ano de listagem na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE).

    • Primeira emissão de CRA no montante de R$ 675 milhões, com vencimento em 2021. Clique aqui para acessar o Comunicado ao Mercado.

    • Fibria registrou um grande avanço na frente da pesquisa de lignina através da aquisição de ativos da companhia canadense Lignol Innovations, renomeada como Fibria Innovations, pelo valor de US$ 4,5 milhões.

    • Contrato com a Klabin - comercialização exclusiva da celulose de fibra curta do projeto PUMA. Clique aqui para acessar o Comunicado ao Mercado.

    • Aprovação do projeto de expansão - Horizonte 2 em Três Lagoas (MS). Clique aqui para acessar o Fato Relevante.

  • 2016

    • Fibria adquire uma participação minoritária na CelluForce Inc., pelo valor de US$ 5 milhões, uma sociedade privada constituída no Canadá e que é líder mundial na produção comercial de celulose nanocristalina. Como mais uma frente de diversificação dos seus negócios. Clique aqui para acessar o Fato Relevante.

    • Emissão de CRAs, no montante de R$ 470 milhões, R$ 880 milhões, R$ 1.250 milhões, com vencimento em 2023, 2021, 2023, respectivamente. Clique aqui para acessar o Comunicado ao Mercado.

  • 2017

    • Emissão de US$ 700 milhões no mercado internacional de títulos de dívida (Green Bond), com vencimento em 2027, cupom de 5,50%, Bond 2027. Clique aqui para acessar o Comunicado ao Mercado.

 

Última atualização em
Close